Capa

Capa

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Balança comercial fecha o ano com o pior resultado desde 1998

Déficit em 2014 foi de US$ 3,93 bilhões. Também trata-se do primeiro saldo negativo desde 2000

Importações superaram exportações em US$ 3,93 bilhões em 2014, o pior resultado em 16 anos
Fonte Revista Veja.
A balança comercial brasileira encerrou 2014 com um déficit de 3,93 bilhões de dólares, o pior resultado desde 1998, quando foi registrado saldo negativo de 6,6 bilhões de dólares, segundo dados divulgados nesta segunda-feira pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). Vale acrescentar que a última vez que a balança registrou saldo negativo no ano foi em 2000, com déficit de 731 milhões de dólares.
Em 2014, as exportações alcançaram 225,10 bilhões de dólares (retração de 7% frente a 2013) e as importações totalizaram 229,03 bilhões de dólares (redução de 4,4% na mesma base de comparação).
O resultado anual ficou dentro do intervalo das expectativas do mercado financeiro, que esperava um saldo negativo de 1,7 bilhão de dólares a 5,1 bilhões de dólares, segundo levantamento realizado pela Agência Estado com 13 instituições. A mediana encontrada foi de um déficit de 4,15 bilhões de dólares.
O secretário de Comércio Exterior, Daniel Godinho, disse que o resultado do ano foi influenciado principalmente por três fatores: queda dos preços das commodities; cenário internacional desfavorável, principalmente a crise na Argentina; e a conta petróleo ainda deficitária.
No ano, as exportações de produtos básicos recuaram 3,1%, para 109,50 bilhões de dólares, enquanto as vendas de manufaturados recuaram 13,7%, para 80,2 bilhões de dólares e os embarques de semimanufaturados recuaram 4,8%, para 29,06 bilhões de dólares.
Dezembro - A balança comercial encerrou dezembro com superávit de 293 milhões de dólares, o pior resultado para o mês desde 2000, quando o saldo ficou negativo em 211 milhões de dólares. No mês passado, as exportações somaram 17,49 bilhões de dólares e as importações, 17,19 bilhões de dólares.
O resultado de dezembro também ficou dentro do intervalo das expectativas do mercado financeiro, que esperava de um déficit de 800 milhões de dólares a um superávit de 2,50 bilhões de dólares, com mediana positiva de 139 milhões de dólares

Reportagem da Revista Veja

Nenhum comentário:

Postar um comentário