Capa

Capa

sábado, 8 de junho de 2013

Popularidade de Dilma cai pela primeira vez desde que assumiu a presidência



A popularidade da presidente Dilma Rousseff caiu de 65%, em março de 2013, para 57%, neste mês, segundo pesquisa divulgada neste sábado pelo Datafolha, que constata, pela primeira vez, uma piora da imagem da governante desde que assumiu seu mandato em janeiro de 2011.
Segundo a pesquisa realizada entre quinta-feira e sexta-feira desta semana, enquanto 57% dos brasileiros avalia positivamente a chefe de Governo, 33% a considera regular e 9% desaprova seu governo.
As porcentagens contrastam com os dados referentes ao mês de março apresentadas pelo Datafolha, quando o índice de aprovação alcançava um recorde de 65%, enquanto 27% a avaliavam como regular e um 7% como ruim.
Mesmo assim, os índices atuais são melhores do que os referentes a março de 2011, quando a popularidade da presidente que estava no poder há dois meses era de apenas 47%, enquanto 34% dos brasileiros a considerava regular.
Os resultados representam um alerta para o governo, em momento em que vários candidatos dão início às suas campanhas para as eleições presidenciais de outubro de 2014.
Enquanto o senador Aécio Neves, eleito presidente do PSDB em maio, desponta como o principal candidato da oposição, o governador de Pernambuco, Eduardo Costa, dirigente do PSB, aliado do PT, mostra que as forças do governo não estão totalmente unidas e que pode surgir uma dissidência.
Dilma não anunciou publicamente sua candidatura a um novo mandato, mas o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, seu "padrinho político" e de quem foi braço direito por muito tempo, garante que a atual presidente irá concorrer novamente ao cargo e até prevê uma vitória fácil.
Segundo essa última pesquisa feita pelo Datafolha, se as eleições fossem hoje, a governante venceria qualquer outro candidato com uma grande vantagem e garantiria sua reeleição sem necessidade de disputar um segundo turno.
O Datafolha atribui a queda da popularidade da presidente nos últimos meses ao aumento do pessimismo dos brasileiros em relação à situação econômica do país.
Atualmente, o crescimento da economia brasileira apresenta uma desaceleração, e a expansão registrada no primeiro trimestre de 2013 voltou a frustrar as expectativas. Além disso, o aumento da inflação e dos gastos públicos começa a preocupar a população.
De acordo com o Datafolha, a porcentagem de brasileiros que acredita que a inflação vai subir passou de 45%, em março, para 51%, em junho. A pesquisa também registrou uma piora da expectativa dos brasileiros em relação a índices como a situação econômica do país e pessoais, e o desemprego.
O Datafolha afirmou que a pesquisa tem uma margem de erro de dois pontos percentuais (para mais ou para menos), e que foram consultados 3.758 eleitores de diferentes municípios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário