sábado, 9 de outubro de 2010

Latino lança música e diz que já foi criticado por namorar Mirella e Kelly Key


'Quando comecei a namorar, a Kelly Key tinha 14 anos. Aí meus familiares me criticavam porque ela muito novinha', conta o cantor.


Ampliar FotoDivulgaçao/.

Latino - 07/10/2010

Latino está lançando uma nova música na praça: "Meu deboche". A canção, que chegou às rádios e à internet nesta quinta, 7, fala, nas palavras do próprio Latino, "de quem está debochando da tua felicidade". "O cara pode estar namorando uma gorda, uma anã, mas a ideia é que seja feliz mesmo que seja bizarro", explicou o cantor ao EGO.

O próprio músico, que tem no currículo beldades como Kelly Key e Mirella Santos, diz que já sofreu "bullying" por suas escolhas amorosas. "Já sofri deboche várias vezes, toda mulher que eu começo um relacionamento, eu sofro. Com a Mirella mesmo foi assim. Me falaram: 'você vai ficar com a modelo lá de Floripa. Aí não dá certo e vai fazer o quê? Levar a mulher embora?' O pessoal critica, a família critica."

Com Kelly Key, foi a mesma história. Latino diz ter sido muito julgado por ela ser menor de idade. "Tive o mesmo exemplo com a Kelly Key. Porque quando comecei a namorar ela tinha 14 anos. Aí meus familiares me criticavam porque ela era muito novinha. Com as mulheres mais velhas que eu fiquei, foi a mesma coisa. Tem que ter alicerce, ter saco para aguentar esse tipo de deboche"

Para contar a história da canção que diz "podem me julgar ou debochar, eu amo você", Latino vai fazer, no fim do mês, um videoclipe inspirado no filme "O Amor é Cego" (Shallow Hal), aquele em que o personagem de Jack Black se apaixona por uma versão obesa de Gwyneth Paltrow. Mas ainda é um mistério a protagonista da versão latinesca do velho ditado "quem ama o feio, bonito lhe parece". "Ainda estamos negociando com a atriz", diz ele, vagamente.

Além da própria experiência, Latino se inspirou no funk melody dos anos 80 ("som que eu fazia na época") e sertanejo universitário ("o Brasil absorve o country") para criar "Meu Deboche". "Nos meus shows, senti que os anos 80 estão voltando. Então peguei as métricas dos anos 80, coisas da época da funk melody, que foi quando eu comecei, e do country. Porque o Brasil está muito ligado nessa coisa do sertanejo universitário.". Para resumir, rotular e colocar na prateleira para ser consumido no verão, Latino resume "é pop universitário, pronto."

Nenhum comentário:

Postar um comentário