Capa

Capa

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Gravação mostra conversa em que noiva de Bruno diz ter sido ameaçada


Ingrid Oliveira acusa advogado do goleiro e irá entregar fita ao MP.
Nos trechos advogado fala de Bola e do sumiço do corpo de Elisa.

Uma gravação obtida com exclusividade pelo Fantástico revela trechos de uma conversa que o advogado do ex-goleiro Bruno, Ércio Quaresma, teve com a noiva do jogador, Ingrid Oliveira. Nesta semana, ela denunciou à polícia que teria sido ameaçada pelo advogado e comunicou a existência de um fita com a gravação da conversa com Quaresma.
A dentista e o ex-procurador do atleta, Vitor de Almeida Carvalho, querem o afastamento do advogado que, segundo eles, estaria desviando o dinheiro do ex-jogador do Flamengo. Na última semana o Fantástico mostrou parentes e amigos do jogador que também querem Quaresma afastado do caso e, por isso, estariam sendo ameaçados.
Um perito analisou a gravação e confirmou que as vozes são mesmo de Ingrid de Oliveira e Ércio Quaresma.
Em um dos trechos, o advogado fala da sua relação com Bola, amigo de Bruno e que, segundo a denúncia do Ministério Público, teria sido o executor de Elisa Samudio.
Quaresma: Eu estou segurando o pretenso matador, que é meu amigo há 20 anos, cujo título você conhece de verdade: Marcos Aparecido dos Santos.
Ingrid: 
Ah, eu conheci hoje lá. Quem é?
Quaresma:
 Isso, o paulista, isso. Ele é meu amigo só há 20 anos, só há 20 anos. Sabe, eu brinco que quem ensinou ele a fazer as coisas fui eu. Eu sou mais velho que ele na polícia.
Em entrevista ao Fantástico, Quaresma diz que teria ensinado Bola “a atirar, a investigar, a perguntar. Dizem por ai que eu pergunto muito bem.”

Ainda durante a conversa com Ingrid, o advogado fala do sumiço do corpo de Elisa.
Quaresma: 'Nego' está querendo pegar o Bruno e a Dayanne e esquecer o resto. A senhora sabe por que não tem, se é que existe um cadáver, um cadáver insepulto até agora? Por minha causa.
O advogado esclarece a declaração. "Nunca vi um cadáver, não vi atestado de óbito e não vi relatório de necropsia...o dia que me apresentarem qualquer uma dessas três coisas nós vamos discutir mérito de acusação."
Em outro trecho, Ércio Quaresma tenta amedrontar a dentista.
Quaresma: Eu sou o cão, eu sou o demônio, eu sou satã, eu sou lúcifer.
Ingrid:
 Não, credo, sai pra lá, em nome de Deus.
Quaresma:
 Não, isso aí você vai deixar com sua igreja, 'tá'? Na hora de fazer a cagada, eu 'tô' com Deus e 'tô' com o diabo para trabalhar. Então você entendeu nas mãos de quem 'tu tá'? Demônio, depois você vai pra igreja, por enquanto você vai deixar comigo e vai cooperar. Eu 'tô' olhando no teu olho, eu 'tô' vendo a tua alma. Eu não sou o advogado do diabo, eu sou o diabo, tá?

Sobre a possível ameaça, Quaresma se defende. “Eu sou o diabo, eu sou lúcifer, eu sou satã, por quê? Porque eu sou muito feio, basta olhar para o espelho, o espelho meu reflete feiúra...eu brinco com isso o tempo todo. Eu estou sendo acusado de que? Qual a reputação é feita da minha pessoa? O Bruno matou alguém, pelo menos o promotor falou que é certo, tá na denúncia."
Ingrid Oliveira passou o fim de semana com Bruno na penitenciária. Foi a primeira visita íntima. Neste domingo, ela não quis gravar entrevista. O advogado de Ingrid Oliveira afirmou que pretende anviar nesta segunda-feira (18) uma cópia da gravação ao Ministério Publico e à Ordem dos Advogados do Brasil que deve abrir um sindicância para apurar a atuação de Ércio Quaresma.
Na última quarta-feira (13) Bruno negou qualquer problema com o advogado quando saia do hospital após passar mal durante uma audiência. “Não há ameaça nenhuma. O Quaresma é um pai para mim, um pai que eu ainda não tive. No caso, ele está me defendendo”, disse o jogador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário